Inverno 2019: as tendências que vão pegar na estação fria

Inverno 2019: as tendências que vão pegar na estação fria

Qual empresa você procura?

Bem-Vindo ao Maior Portal de Fabricantes Têxteis e Fornecedores da Cadeia Têxtil !!!!!!

Notícias

09/03/2019 | Categoria: Moda

Inverno 2019: as tendências que vão pegar na estação fria

A temporada de inverno 2019 masculina trouxe ótimas propostas para o guarda-roupa feminino e já aponta algumas tendências que vão pegar na próxima estação

Backstage do desfile masculino de inverno 2019 da Prada (Foto: Imax Tree e Getty Images)
 
 

Os desfiles masculinos têm trazido cada vez mais opções para mulheres, e essa temporada não foi diferente. O melhor de tudo é aproveitar o leque ainda maior de ideias para agregar ao closet. Entre os destaques da vez está a Prada, vanguardista na mistura de gêneros em desfiles. Com uma coleção inspirada no terror trash de Frankenstein(1931), e The Rocky Horror Picture Show (1975), Miuccia Prada fez um paralelo com os tempos severos atuais e a necessidade de combater monstros reais no dia a dia. Teorias à parte, o desfile apontou tendências interessantes para o inverno como o militarismo, a sobreposição de cintos e bolsas e a brincadeira menino/menina de vestidos sexy combinados com sapatos oxford. Para as fãs da grife, os corações de lã aplicados com alfinetes nos tricôs e jaquetas oversized já entraram na lista de desejos.

Marni, J.W. Anderson, Off-White e Kent & Curwen (Foto: Imax Tree e Getty Images)

 

A Versace também causou burburinho em Milão. Curiosos sobre os novos rumos da etiqueta, que recentemente foi adquirida pela Capri Holdings Limited, multinacional fundada pelo estilista Michael Kors, os fashionistas queriam saber o que Donatella havia preparado para o primeiro desfile masculino desde a aquisição. E ela não decepcionou. Pelo contrário. Com um casting estrelado que contou com Kaia Gerber, Bella Hadid e Emily Ratajkowski, a italiana retrabalhou elementos icônicos da casa fundada por seu irmão Gianni, como o mood fetichista 90’s, logotipos aplicados por todos os lados e um mix exuberante de padronagens, cores e texturas. Para as mulheres, as produções sexy ganharam o contraponto de looks street com modelagens mais amplas, mas igualmente luxuosas, provando que a Versace está bem mais próxima de conquistar a geração Z com seu próprio estilo do que se tornar uma nova Michael Kors, como tem se especulado.

 

Já na Pitti Uomo, em Florença, o highlight ficou com a Y/Project de Glenn Martens, que já havia desenhado sua coleção antes de receber o convite da organização para integrar o line-up do evento. Com carta branca para fazer o que bem entendesse, ele elegeu nada menos que a igreja Santa Maria Novella para realizar o desfile. Entre os quase 30 looks femininos, saem na frente os diversos tipos de xadrez combinados entre si, a alfaiataria bem estruturada e os longos vestidos colados ao corpo, dignos de sereias underground.

Prada, Moschino, Y/Project, Versace e Prada (Foto: Imax Tree e Getty Images)
 
 

Os comprimentos alongados e o mix de grafismos também apareceram no desfile de J.W. Anderson, que trouxe verdadeiras colagens fashion à passarela. Há ainda os vestidos de ares folk e as peças de alfaiataria relax, bons para usar o ano todo. E quem não abre mão do combo terno e camisa pode conferir a britânica Kent & Curwen, de David Beckham. Apesar de não ser diretor criativo, o ex-jogador de futebol acertou ao pedir para o estilista Daniel Kearns – responsável pelas criações da marca – incluir propostas femininas na coleção. Os blazers sequinhos com calças mais folgadas, o corte impecável e o mood militar clean estão em sintonia perfeita com a tendência boy vs. girl, que deve permear a próxima estação.

 

Voltar


© Copyright 2018 | Santa Têxtil